Seguidores

terça-feira, 13 de novembro de 2012

MEDIUNIDADE, MORALIDADE E SEXUALIDADE



Ser médium é uma qualidade da predisposição orgânica do mesmo.
O Espírito pede a Justiça Divina como alívio das suas provas e lhe é concedido.
Só que a mediunidade é um conjunto de fatores que o médium traz consigo para o exercício das práticas mediúnicas, dentre os quais está a moralidade como fator principal para uma boa assistência espiritual e para a sua evolução espiritual.
Não basta só ter a mediunidade. É preciso ter assistência e companhia dos bons espíritos.
No Livro dos Médiuns, os Espíritos são indagados a respeito da moral dos médiuns e os Espíritos Superiores respondem que três fatores afastam os Espíritos Bons: o orgulho, o egoísmo e vida sexual. Isso significa que a opção sexual, que o médium escolher, vai influenciar de forma direta nas suas comunicações. 
Desde o heterossexual desequilibrado ao homossexualismo são distúrbios de comportamentos desajustados ainda em processo de paixões desequilibradas, que vai ter como consequência principal o afastamento dos Bons Espíritos e se perguntam por que Deus lhes fez médiuns.
·         Primeiro, para se moralizar;
·       Segundo, para reconhecer que a sua escolha vai ser a renúncia e abstinência sexual em prol dos enfermos, que vai surgir em seus caminhos.

Mediunidade sem moralidade, com escolha de opção sexual errada, é sofrimento futuro, tanto na experiência da carne como no mundo espiritual.

Dra Cristina Santos, psicografia do Médium Wandir Barbosa, em 27/10/2012, no Hospital  Espiritual Patrícia Bacelar, em Camaragibe, PE

Um comentário:

  1. "Quando errante, que prefere o Espírito:
    encarnar no corpo de um homem, ou no de urna mulher?
    Resposta — Isso pouco lhe importa. O que o guia na escolha são as provas por que haja de passar." (Item nº 202, de "O LIVRO DOS ESPÍRITOS)

    Exatamente!!! Se o corpo que toma emprestado, masculino ou feminino, pouco importa, então porque querer mudá-lo após reencarnar, se já fizemos planejamento prévio de todas as provas pelas quais passaremos e, sem sombra de dúvidas, antecipadamente a nossa chegada a vida material concordamos com essa sexualidade? Porque mudá-la agora? Porque não aceitar aquilo que veio determinado pela Justiça Divina para nós e aceito por nós antes de reencarnarmos? Não seria REBELDIA às Leis Divinas (lei Natural e de Reprodução e, consequentemente, de Progresso) e as provas que ACEITAMOS ANTES DE NASCER responde-las como meio de evoluirmos? Fica a reflexão a respeito do tema. Muita paz. Eva Macedo

    ResponderExcluir

Prezados Irmãos em Cristo Jesus,

Obrigada por sua participação.

Núcleo Central de Orientação de Medicina Espiritual do Nordeste-HEMCM/HESMAC e Evangelização Espírita dos Hospitais Espirituais.

Abraço Virtual Fraterno!